Tema da semana: 'Sinais'

segunda-feira, agosto 07, 2006

Dúvidas Existenciais


Acordo sem saber direito onde estou. Será noite ou dia?

Tento me mexer, mas o espaço é exíguo. Estou presa?

Abro a boca tentando emitir um pedido de socorro. Minha garganta falha. E agora? O que aconteceu com minha voz?

Procuro ouvir sons. O silêncio me aparece, ficando somente uma vibração distante. Por que não ouço nada?

Presa na escuridão, no silêncio, imóvel, só resta pensar em minha vida, em meu futuro.

Minha vida profissional. O que faço com todo o estudo? Para que tanto esforço? O que será da minha vida quando eu aposentar? Melhor não pensar nisso agora.

Melhor é pensar na minha vida pessoal. Tantas coisas para acontecer, tanto a realizar e conhecer! Um mundo inteiro à minha espera! Eu posso pensar em viajar, casar... Casar? E para que casar? Para mostrar à sociedade que sou “certinha”? E se não der certo? Vou manter um casamento infeliz, falido e de fachada somente para posar de boa esposa? Somente por causa dos filhos?

Filhos? Terei filhos? Serei uma boa mãe? Ou daquelas relapsas? Saberei impor respeito? Adotarei o estilo rígido ou liberal? Por Deus! O que eu faço com os filhos? Um dia eles crescem, vão embora e me deixam. E o que faço?

Já sei! Escrevo. Um livro? Minhas memórias? Auto-ajuda? Receitas? Que dúvida! E se ninguém comprar? Vexame, na certa. Melhor escrever aos poucos e colocar... Sim, na Net! Em um blog. Mas... E se ninguém comentar? Se ninguém gostar? Deleto? Deixo-o mofar no limbo do esquecimento?

Não dá mais! Não agüento estas dúvidas. Preciso parar com as conjecturas e tomar algumas atitudes. A primeira é sair daqui.

Então, alguém, por favor, pode me tirar deste útero escuro para que eu possa nascer, crescer e, ao invés de dúvidas, ter certezas?


Por Sandra Pontes