Tema da semana: 'Sinais'

sábado, julho 23, 2005

Nunca uma bola de vôlei

Uma cena não me sai da cabeça: a queda do avião de carga que levava o personagem de Tom Hanks, um inspetor da FedEx, na imensidão do oceano no filme Naufrago. Foi desesperador assistir ao oceano engolir Tom em suas profundezas. Tenho grande respeito e admiração pelo mar, mas morreria de medo de cair no meio dele, ainda por cima ser engolido por algumas ondas e pior ainda, na escuridão da noite. Soa como um buraco negro para mim. Sonhei com a trágica cena por alguns dias. Tom quase não fala durante o filme, afinal, depois de nadar contra a corrente e a sorte, fica preso por tempo indeterminado numa ilha. E junto com ele dezenas de caixas de papelão transportadas pelo avião da FedEx.

Os dias passam e o inspetor não tem nada para fazer além de resmungar. Os meses ficam para trás, os anos voam e Hanks se torna um troglodita dos tempos modernos. Barba e cabelos desgrenhados e queimaduras de sol pelo corpo todo. Certamente, Tom deve ter rogado praga em quem inventou essa idéia de ficar preso numa ilha deserta. O visual é divino, palmeiras balançam contra o vento, o céu é de um azul espetacular, a areia é fina ao toque e a vastidão do mar é de tirar o fôlego. Isso quando as palmeiras não derrubam cocos na sua cabeça, o céu fica cinza em dias de tempestade, a areia cola no seu corpo o dia todo e o mar... Ah, o mar tem uma lista de adversidades, incluindo maré cheia, água fria, ondas assustadoras e por aí vai.

Sem barbeador e tesoura para cortar a juba e protetor solar para bloquear os 40º graus do sol, Tom se torna então um exímio pescador e catador de coquinhos. Até um dia resolver abrir uma caixa da FedEx sem remorso. Afinal quem se importa que ele abra correspondência alheia no meio do nada? E sabe-se lá se por falta do que fazer ou insanidade mental faz amizade com Wilson. Tom bate papo, desabafa, briga e até soca seu único amigo no ilha da fantasia por quatro longos anos. Pena que Wilson é apenas uma bola de vôlei. Frustrada, saio do cinema imaginando a situação e sinceramente, só encaro uma ilha deserta por uns dias com cama, mesa e banho. E se eu pudesse num passe de mágica escolher o conteúdo daquelas caixas, ainda levaria comigo umas coisinhas especiais.

1. Helton Fraga, pois paisagem alguma faria sentido sem sua presença (preste sentido: o amor de minha vida é Helton Fraga. Já ouvi isso em algum lugar...)
2.Chocolate Sensação para relaxar a tensão
3.Cd Joshua Tree do U2
4.Capitães da Areia do Jorge Amado
5. Sucrilhos e um estoque de leite
6. Guaraná geladinho
7. Rede para pendurar entre as palmeiras
8. Pizza, metade napolitana e metade banana
9. Computador para conversar no MSN, checar os recados no Orkut e ver meu e-mail
10. Diário de viagem


Mas nunca uma bola de vôlei.

Por Tatiana Campelo